• Comunicação ILPS

XI Edição do Prêmio Luísa Pinho Sartori

Aconteceu no dia 23 de novembro, às 17h, a Cerimônia de premiação da XI edição do Prêmio Luísa Pinho Sartori. O evento, que foi realizado por videoconferência pela primeira vez, teve uma breve palestra da bióloga Neiva Guedes.





Neiva teve um papel essencial para a conservação das araras-azuis. Em 1989, ainda recém-formada, teve seu primeiro contato com as araras, descobrindo então que as mesmas se encontravam em risco de extinção. Na época, pouco se sabia sobre os hábitos e as populações da espécie. Foi então que Neiva começou, por iniciativa própria, um trabalho de catalogação e conservação dessas araras. Com a idealização e criação de caixas-ninhos, conseguiu fazer com que a população crescesse de tamanho, sendo um fator essencial para sua conservação. Grande exemplo de que as universidades brasileiras são capazes de fornecer mão de obra de alta capacidade, possui diversos prêmios internacionais e nacionais, além de ser professora da Universidade de Brasília e presidente do Instituto Arara Azul. Em sua palestra, Neiva falou um pouco mais sobre sua jornada até aqui, deixando uma mensagem inspiradora para todos os jovens conservacionistas presentes na premiação, destacando a importância de conscientizar a população acerca da conservação, para que, assim, todos se sintam integrados com a biodiversidade que nos cerca lutando, assim, para conservá-la.


Após a palestra, em um clima comovente, o resultado do prêmio foi divulgado. Contando com a excelente qualidade dos cinco projetos finalistas, a banca teve a difícil missão de escolher os três primeiros colocados. O resultado está disponível a seguir, e os resumos dos projetos finalistas foram disponibilizados em nossas redes sociais, em formato de vídeo. A cerimônia completa está disponível em nosso canal do Youtube.


Resultado do Prêmio:


1º Lugar


Midian Rodrigues (UERJ) - Influência de fatores extrínsecos e intrínsecos nos atropelamentos de

vertebrados silvestres no Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Orientadora: Lena Geise


2º Lugar


Flavia Zaguri (PUCRio) - Reprodução de Tucano-de-bico-preto (Ramphastos ariel) no Jardim

Botânico do Rio de Janeiro, um caso bem sucedido de reintrodução em áreas verdes urbanas.

Orientador: Henrique Rajão


3º Lugar


Henrique Cabral (Unirio) - Biogeografia da Conservação de Brachycephalidae (Amphibia,

Anura): hotspots de diversidade filogenética e de incidência de quitridiomicose.

Orientadores: Maria Lucia Lorini / Marcos



Texto: Hannah Paola

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inspirar e apoiar jovens conservacionistas a trabalhar na proteção do planeta onde moramos, o único lugar onde podemos viver.

© 2019 Instituto Luisa Pinho Sartori