• Comunicação ILPS

O que é ASG ou ESG (sigla em inglês) e qual a sua importância?

Atualizado: Ago 31


Para a sociedade, são inúmeras as vantagens da incorporação dos critérios ASG (ambiental, social e governança corporativa) pelas empresas, e isso representa também uma evolução no processo de gestão das mesmas. Ao direcionar recursos para gerar impactos positivos do ponto de vista socioambiental e de governança cria-se um círculo virtuoso em favor da sustentabilidade.

A adoção dos critérios ASG nos principais mercados financeiros no exterior está em estágio avançado, sendo esse tema uma realidade para boa parte dos investidores. No Brasil o assunto é debatido há algum tempo, no entanto, a discussão ainda está em estágio inicial. Recentemente, a partir da pandemia do Coronavirus, este tema ganhou mais relevância no mercado brasileiro, essa discussão deve ajudar a acelerar este processo. Em janeiro de 2020, Larry Fink, presidente da BlackRock (um dos maiores gestores de fundos de investimentos do mundo), escreveu uma carta, endereçada aos CEOs das empresas que recebem investimentos de sua companhia, colocando a sustentabilidade como foco estratégico dos investimentos e do futuro das empresas.

As novas gerações estão dando grande importância para empresas que estejam alinhadas aos seus valores no momento da escolha de onde irão trabalhar, de quais produtos consumir, com quais marcas têm mais afinidade e em que empresas irão investir. O cuidado com o planeta, com as pessoas e a transparência, são alguns dos fatores analisados. Além disso, com a grande presença de mídias sociais na sociedade em geral, dificilmente uma empresa conseguiria passar ilesa se, por exemplo, empregasse trabalho escravo ou causasse um desastre ambiental, assim deteriorando sua marca.

Atualmente no Brasil, diversos gestores vêm escolhendo empresas para compor as carteiras dos seus fundos de investimento, priorizando as que tenham seus modelos de gestão alinhados com os critérios ASG e, claro, com boas perspectivas de crescimento. Algumas destas Corretoras de Valores tem lançado no mercado fundos de investimentos em ações com composição exclusiva de empresas que fazem parte do IBOVESPA e que seguem os critérios ASG. Gestoras como a SulAmerica Investimentos, a Veritas Capital, a JGP e a Fama, entre outras, são alguns dos exemplos. Algumas inclusive destinam, parte ou a totalidade das taxas cobradas dos investidores, para projetos sociais. Na realidade, já existia há algum tempo, por parte de muitos investidores, uma demanda por produtos financeiros que atendessem a estes requisitos.


Como a sociedade em geral, os gestores de fundos e os investidores estão cada vez mais preocupados com este tema, havendo um grande movimento das empresas no sentido de implementar estas práticas ASG, por acreditar que este é o caminho do sucesso. No entanto, a principal dificuldade é que não basta querer, é necessário que haja uma mudança de cultura, de valores, de propósito, com visão no longo prazo que não pode mudar com a troca do CEO, por exemplo. As empresas têm que entender que esta é a única forma de perpetuar o seu negócio e que não existe dicotomia entre a rentabilidade e os critérios ASG. É um processo constante e evolutivo que, aliado a bons níveis de governança, garantirá que as empresas que implementem tais práticas serão mais fortes no futuro.

O professor de Harvard Dr. Robert Eccles liderou pesquisa que gerou um documento em 2012 intitulado “The Impact of Corporate Sustainability on Organizational Processes and Performance” que mostrou evidências de que empresas com alta sustentabilidade superam significativamente as suas concorrentes a longo prazo, tanto em termos de valorização de suas ações, como no desempenho contábil.


Ao compartilhar essas informações em nosso boletim, o ilps pretende informar aos seus associados sobre a importância das empresas ASG que hoje fazem parte dos critérios de decisão de boa parte dos consumidores, dos mais diversos produtos ou serviços do mercado. Que tal considerar empresas ASG quando da sua próxima tomada de decisão sobre investimentos e consumo?

194 visualizações

Inspirar e apoiar jovens conservacionistas a trabalhar na proteção do planeta onde moramos, o único lugar onde podemos viver.

© 2019 Instituto Luisa Pinho Sartori